domingo, 17 de novembro de 2013

Simply amazing stuff - e o pior é que é tão simples que até irrita...

8 Design Projects done in less than a minute each - Vídeo Dailymotion

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Os medos de D. Pimpolha...



E os medos são???

À hora de deitar D. Pimpolha pediu a Dom Maridão coisas boas para sonhar... e ele disse... praia, nadar, amigas... e ela respondeu que tinha medo de Tubarões e Almôndegas...... ahahahahahahahahahah ( ao que parece confundiu... almôndegas com alforrecas...pois, são tão parecidas!)

                                                                      =




The End!

domingo, 10 de novembro de 2013

Faz tempo mas está na hora de novo...


1.  

2 hotéis depois, sim desde o último post que por acaso foi sobre D. Pimpolhinha e seu aniversário, já passei por dois hotéis diferentes, a vidinha vai andando, a pimpolha crescendo e pronto, tá tudo dito! Claro está que nesta altura do do campeonato o tema de todos os dias é o inesgotável e sempre lá todos os dezembros, o Natal.
D. Pimpolha já escolheu dois dos seus permitidos 3 brinquedos, embora um deles não possa ser considerado brinquedo, pelo menos eu acho que não...

A lista de D. Pimpolhinha|||

1. Furby
este é o primeiro brinquedo que escolheu, um Furby roxo... eu tive um castanho e sinceramente não lhe achei grande graça e agora eles voltaram à carga com o raio do boneco e ela, claro, está para aí virada até porque este é bem mais interessante (???) porque se pode ligar a um ipad e o bicho interage com a criançada... óbvio que não lhe chega a 4 patas lá de casa e nem os 4 peixinhos no aquário, nem os cães e gatos da avó e nem os amigos... Tem de ter um bicho pavoroso (na minha opinião) que ainda por cima só fala inglês... A ver vamos se o Pai Natal está para aí virado...
2. Pantufies
as primeiras pantufas que a concentra quer fazer parecer um boneco... p'elamor da Santa!!! Já não sabem mais o que inventar??? Já têm de inventar umas pantufas que abrem e fecham os olhos??? Mas D. Pimpolha deslumbrou-se com a coisa e só falta decidir qual o bicho que quer...
3. a terceira ainda está por decidir.

Porquê 3? Porque o Pai Natal tem muitas mais criançinhas para as quais fazer compras e por isso só dá 3 brinquedos a cada uma e acho uma chatice quando as crianças lá da escola dizem o contrário! ...  Aqui a je escreveu uma cartinha sentida ao senhor velhinho a dizer que 3 são mais que suficientes, o ano passado a coisa resultou e este ano, foi D. Pimpolha herself que disse mesmo os 3 presentes. Para além disso quer roupinha que também foi uma prenda que aqui a mamãzinha lhe inculcou na cabecinha. Estou para ver é o 3 da lista... Quer dizer, ela ainda tentou uma Nancy, mas já tem uma e mais que uma para uma miúda que nem liga nenhuma, é mais que suficiente, ou não acham?

domingo, 30 de junho de 2013

PARABÉNS D. PIMPOLHA! - HAPPY BIRTHDAY D.PIMPOLHA!

PARABÉNS D. PIMPOLHA!

Hoje pela manhã, D. Pimpolha acordou e sossegadamente, tão sossegada que até pensei que estava doente pois com ela é sempre uma excitação, veio até ao nosso quarto dar-nos miminhos. Fui eu que a lembrei que fazia anos e que tinha uma prendinha à sua espera na sala. Lá foi ela até à sala abrir a prenda, um macacão da Lanidor que estava muito apetitoso nos seus 50% off, umas sandálias azuis da Primark super giras, um baton gloss em forma de lollypop e um caderno  com corações na capa para ela escrever as suas histórias. Nada de brinquedos, já tinhamos conversado sobre isso, porque D. Pimpolha já é uma senhorita, faz hoje 8 anos. Infelizmente a mamã aqui tem de trabalhar e a festinha ficará para outro dia, mas o bolo, esse estará lá em casa para cantarmos os parabéns e apagar as velas. 
No trabalho, uns clientes super simpáticos, sabendo por mim que minha preciosa princesa fazia hoje anos, apareceram com um postal de gatinhos roxo e com umas prendinhas que de certeza vão fazer a delícia da minha bonequinha e uma prancha de body board que encontraram à deriva no mar... (a minha teoria é que os golfinhos fugiram porque queriam ser livres hahahaha )!!! 


Por isso hoje, a mamã aqui está feliz!!!
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
and for those non speaking portuguese.



Today, really early, D. Pimpolha woke up and very quietly, so quietly that i even though she was a bit sick because she is always very loud, she came to our bedroom to cuddle. I was the one to remind her of her birthday and that she had a present in the living room. There she went and open it, she got a very pretty blue overalls with flowers from Lanidor that were 50% off so it was a very good buy, blue sandals from Primark, a lip gloss in the shape of a lollypop, and a notebook full of hearts for her little stories. There were no toys, we had already talked about it, because D. Pimpolha is now a little lady with her 8 years of age. Infortunatly mommy here has to work and so her party with her friends will have to wait, but there will be a cake for us to sing happy birthday and to blow out the candles! At work, special guests from Holland (hi and dank u!!!), knowing that it was her birthday, gave me a cute postcard purple with funny kittens and special presents that i know she will love and this body board that they found at sea, far from the shore... (my theory is that the dolphins wanted to be free hihihihi )!!!

So today, mammy here is very happy!!!

sábado, 29 de junho de 2013

E a esta hora, há quase 8 anos atrás... estava de contrações! and at this very hour, only 8 years ago... i was in pain!

Quem é quem é que faz anos amanhã???
D. Pimpolha!!! 8 gloriosos aninhos...
E onde queres tu ir jantar minha princesa??? Ao Turco, ao McDonalds... ( que com ela é coisa rara porque não a deixo ir muitas vezes aos hamburguers)
Adivinham a resposta...

and for those non speaking portuguese...

So who is it, who's birthdya is tomorrow???
D. Pimpolha!!! 8 Glorious years...
And wheredoes my princess wants to go to dinner??? To the "Turco" (with picanha and rosted chiken), to the MacDonalds...(she almost never goes there because i do not allow)
Guess the answer...

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Dos emails trocados... wrong email recipient...

Recebi um email fornecendo-me dados bancarios para efectuar um pagamento, como já tinha pedido ao Dom Maridão para pagar porque ele o faz pelo e-banking e é mais facil para enviar o comprovativo (não é preciso imprimir...) renviei o email para ele e muito carinhosamente, no fim do mesmo escrevi " I Love You"
qual não é o meu espento quando meia hora depois me ligam a avisar que em vez de fazer forward, tinha feito reply... a rapariga agradeceu o meu gesto carinhoso... ahahahahahhaha



Translation : kill me, i am ashamed
_________________________________________"_______________________________________
for those non speaking portuguese

I received an email with some bank data to perform a payment, as i had already asked Mr Hubby to do the payment for me by using the E Banking (this way he can send the proof of payment without printing it), i sent him the same email but in the end i wrote " I Love You". I was very much surprised when half an hour later, someone called me to let me know that instead of hitting the forward button, i had hit the reply button... the girl thanked me for my sweet gesture... ahahahahhahahahhah

Das coisas amorosas...Loving things...

...dele:

De manhã, mal tinha aberto os olhos e disse gentilmente em tom de segredo ao seu ouvido
- Amo-te
E ele, ainda meio a dormir, sem abrir os olhos respondeu
- Chiuuuuu!

           ahahahahahahhahahahhahahahahhahahaahahhahahahahahahahahhahahahahahahahhahah

...dela:

Quando não sabemos ouvir e aceitar um elogio...
- Mamã está tão bonita hoje!
(Obrigada filha, obrigada...disse eu agradecida e de repente salta-me este comentário à mente "é que nos outros dias ando mesmo horrorosa... obrigada por me relembrares... hehehehe" )




_____________________________________ " _____________________________________
and for those non portuguese speaking...

...from him:

Waking up, I opened my eyes and said gently wispering in his ear
- I love you
And he, still half asleep, answered me
- Shushhhhhhhhhhhhh

ahahahahhahahahahahahahahhahahahahahahahahahahahhahahahahahahahah

... from her:

When you don't know how to listen and receive a compliment...
- Mommy, you look so pretty today

(Thank you baby, thank you ...i said proudly, but suddenly this comments pops up on my mind " like i know the rest of the days i look simply awfull... thanks for reminding me... hehehehehe")

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Maneiras bonitas para me chamarem gorda.... Nice ways to say someone is fat!

Por favor ler em brasileiro...
- Minina, se você perdesse 5 kilos, 'cê ficava poderosa!!!

And know for those non speaking portuguese...

- If you lost 5 kilos you would be fierce!!!

Finalmente, uma noite no sofá... Finaly a night on the couch!

Ao fim de quase um mês a trabalhar todo o dia, a chegar a casa tarde ou a nem sequer ir dormir a casa, ontem consegui jantar em casa com D. Pimpolha. No fim do jantar e porque a mamã aqui lhe apetecia um geladinho ( o inigualável Fizz) fomos à rua buscar o dito cujo embora já fossem horas da caminha. Depois e porque não tenho passado tempo nenhum com ela, D.Pimpolha pediu-me para dar uma voltinha, ver as vistas e as bancas que já vão surgindo por esse Algarve afora. A maioria tinha as mesmíssimas coisas, pulseiras, brincos e tererés. Disse-lhe logo que nem pensasse em coisas porque se ela queria alguma pulseira ou tereré, aqui a mamã que já aprendeu a fazer, teria todo o gosto em lhe fabricar umas quantas a seu belo prazer. Mas mesmo assim espreitamos a ver se alguma das muitas pulseiras tinha o seu nome e, como previsto, não havia. Fizemos amizade com a Maria que nos disse que iria fazer uma com o nome dela e se depois ela a quisesse comprar tudo bem. Claro está que lhe disse que se quisesse comprar a dita pulseira, que recorresse ao seu mealheiro para o fazer já que eu também sei fazer pulseiras com nomes, mas confesso que apenas fiz com o seu petit nom já que o outro é grande e não cabe na pulseira. Era ver meninas a fazerem tererés ( por 5 euros e mais), a escolherem pulseiras, a fazerem tatuagens, enfim, a rua estava com alguma gente, nada que se comparasse com o mesmo período do ano passado e, para mal dos meus pecados, lá estavam eles, os homens estátuas que abomino porque os acho creepy!!! Então este estava over the top vestido de noiva com um bouquet piroso e barba por fazer... yek! Bem lá demos a nossa voltinha, pequenina porque afinal só tínhamos descido para ir comprar um gelado, e tínhamos deixado luzes e tv ligadas e se Dom Maridão chegasse a casa, de certeza que as duas ficaríamos de castigo. Quando voltamos a casa, assumi que Dom Maridão aproveitando o facto de eu estar finalmente em casa, para ficar mais umas horitas a trabalhar no Office e mandei D. Pimpolha lavar os dentinhos e ir para a caminha. De repente, ouviu-se uma chave na porta e o papá chegou... mesmo muito chateado (um bocadinho) porque no final das contas se tinha esquecido das chaves no carro que estava ao pé do escritório e já estava desde as 20H30 à porta a ver se alguém a abria... (é que a nossa campainha deu o berro e não toca...) Perguntei porque não tinha ligado para casa ou para o telemóvel e de sorriso trocista disse que tinha sim. Fui procurar os ditos cujos, que estavam os dois no quarto e nem eu e nem ela os tínhamos ouvido. Tinha 14 chamadas do pobre Dom Maridão que tinha decidido vir mais cedo para casa para partilharmos um jantar em família já que não temos tido esse privilégio. Foi um caso de desencontros infelizes já que foi à nossa procura para o lado errado... Vá lá que as saudades eram muitas e Dom Maridão perdoou a nossa pequena aventura. Afinal, em vez de perdermos tempo a ficar zangados, mais valia aproveitar o tempo que finalmente tínhamos para enjoy each other (heheheheh) Como não podíamos sair, já que D. Pimpolha estava na caminha, resolvemos ficar pelo mundo do sofá a ver um Star Trek antes de rumar ao vale dos lençolitos... E que bem que soube!

Now the english translation for non speaking portuguese out there...

After nearly a month working all day and everyday, coming home late or not even going to sleep at home, yesterday i got home to have dinner with D. Pimpolha. At the end of dinner and because mom here wanted one icecream (the inimitable Fizz) we went to out to get it  although it was already timed for her to go to bed. But because I haven't spent  time with her, D.Pimpolha asked me to take a walk, see the sights and stalls that have already arise trought out the Algarve. Most had the very same things, bracelets, earrings and tererés. I told her  not to think of getting anything because she always wants some new bracelet or tereré but as mom here has learned how to do it, i would be more than happy to make her a few at her request. But we still peeked to see if any of the many bracelets had her name and, as predicted, there was none. We made friends with Maria who told us she would make one with her name and then if she wanted to buy it, she could. Of course I told her that if she wanted to buy the actual bracelet, she had to resorte to her piggy bank to do so since I also know how to make bracelets with names, but I confess that the one i did had her petit nom since the other is large and does not fit in the bracelet. There were little girls having tererés done (for 5 euros and more), buing  wristbands and choosing  tattoos. The street was with some people, nothing to compare with the same period last year, and for my sins, there they were, men statues that i abhor because I think they are so creepy!! And this one was over the top! With a wedding dress and a corny bouquet  and unshaved ... yek! 
Well we had our little stroll, as we were only supposed to go out just to buy an ice cream, and had left all the lights and tv on and if Mr Hubby should have returned home before us, surelly the two two of us would be grounded. When we returned home, I assumed Mr Hubby was enjoying the fact that I was finally home, to stay a few more hours working in the Office, and i sent D. Pimpolha to wash her teeth and go straight to bed. Suddenly, there was a key in the door and Dad arrived ... really pissed off (a little) because in the end he had forgotten the keys in the car that was near the office and was since 20.30 at our door trying to see if someone would open it ... (the fact is that our buzzer is not working ...) I asked why he had not called home or my mobile phone and smiling mockingly said he had done that but there was no answer. It so happens that they were both in the bedroom and neither I nor she had heard them. There was14 calls from poor Mr Hubby who had decided to come home early for us to share a family dinner since we have not had that privilege for a long time. It was a case of unfortunate misunderstandings, he had been looking for us in the wrong places, we went east and he went oest ... As he missed me ( hihihi ) Mr Hubby forgave our little adventure. After all, rather than waste time getting angry, it was much better to enjoy the time we finally had to enjoy each others company (heheheheh) Since we could not get out, as D. Pimpolha was already tucked in, we decided to stay in the wonderfull world of the sofa watching a Star Trek episode before heading to the Valley of our confortable bed ... And it felt so good!


Adorei este modelito de sofá embora eu e o Dom Maridão não coubessemos os dois nele...
Love this one but it does not seem very cosy...


segunda-feira, 24 de junho de 2013

Pais a sentirem as alegrias da maternidade...

Lindo

Vi este Video e só me apeteceu rir, porque o que deveriam mesmo ter inventado era um aparelhinho para os pais sentirem as contracções, ai sim tinha valor, ou então um aparelhinho para os papás sentirem as dores de parto, quando já nos aproximamos da recta final... era ve-los chorar e correr!!! Eu tive aulas de pré parto, como respirar e stuff, mas na hora não tenho vergonha de dizer que me doeu como o caraças e senti como se me estivessem a rasgar ao meio, tipo uma pessoa em cada perna a puxar para seu lado.... pelo menos até me darem a epidural!!!  ;)

Ok, ok, o video é ternurento...

domingo, 23 de junho de 2013

Das Perguntas Parvas...#1

Há perguntas que apenas merecem respostas igualmente parvas não acham???
Num dia daqueles em que estamos cansadas, de rasto, derreadas e fatigadas (sim eu sei que todos querem dizer o mesmo mas é mesmo assim que me sinto...)

-Olá! O que fizeste ao teu cabelo??? - expressão confusa perante uma melena menos bem penteadinha como é o costume...
- Lavei-o...

(Num dia em que não fui dormir a casa e tive de lavar o cabelo com shampoo que não conhecia bem e não tinha secador de cabelo...)

sexta-feira, 21 de junho de 2013

De esperanças...mas não como imaginam!

Apesar do que se anda a passar na minha vida, ando a tentar com muita força não perder a esperança mas quer o Destino que a cada dia que se assoma, novas dificuldades se apresentam e alguns rasgos de esperança à mistura. O que me custa é fazer a minha pikinita D. Pimpolha passar horas e já quase dias sem me ver e quando vê, implico porque resolvi fazer para jantarmos todos, visto que eu não tenho parado por casa nem para jantar, um Frango às natas, com tudo o que ela gosta e ela por e simplesmente fez fita e não queria comer. Fiquei mesmo irritada com isto porque o que menos me apetecia, com tudo o que se passa, fazer jantar... Mas ela não tem culpa de nada e pior, anda a sonhar com os anos e a festa de anos e eu não sei qual vai ser a minha disponibilidade, se vou poder estar com ela, se vou poder presenteá-la... custa muito ver os olhinhos passarem de brilhantes de entusiasmo, a brilhantes de lágrimas com a incerteza com que eu lhe apresento... Queria tanto poder já saber o que se vai passar no dia seguinte para que ela pudesse atempadamente dar os convites aos amiguinhos e decidirmos o que íamos fazer. è que já só faltam, pelas palavras dela, 9 dias e eu nada sei... Custa amigos mesmo muito porque comigo, eu aguento o tranko e Dom Maridão também, mas ela só tem 7 anos e vive para estas pequenas coisinhas... Tem sido labutar de manhã à noite, sem contra partidas que não a do cansaço, da incerteza, do medo e frustração, daí que tenha decidido fazer algo, passei a vestir-me melhor para me sentir bem, fui ao cabeleireiro, uso relógio e jóias que já evitava usar porque por e simplesmente não me apetecia... Mas nada disto a ajuda, nada disto a faz ter uma festinha de anos com os amigos, porque ela merece, porque ela quer prendinhas, porque ela quer brincar com os amigos... não precisa muito, a ela basta-lhe o bolo para soprar as velas, umas gomas e uns bolinhos, uns sumos e já está que nas festas da pequenada quem mais come são os papás... Mas sei que.embora D. Teté fizesse tudo por tudo para ela ter a dita festinha, Dom Maridão iria começar com coisas a dizer que era preferível fazer em outro dia, num que eu pudesse, mas eu bem me lembro ainda da minha desilusão quando não podia fazer a festa no dia... enfim, a ver vamos como tudo se vai passar nestes últimos dias deste mês de Junho. Sinto uma mudança radical, ou quase, necessária e já muito fora de tempo porque já me devia ter decidido antes... mas como temos sempre esperança que as coisas melhorem onde estamos, vamos nos deixando acomodar e isso, meus amigos e amigas, é tudo menos bom!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

7 palavras apenas para fazer uma mulher feliz!

Quando o carteiro se vira para ti e te diz...
- A senhora está mais magra, não está???

...e viva os correios!!! Ahahahahahahahahah

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Ena lá tão longe...

Como se diz Obrigado em Japonês??? Tive uma visualização no Japão... ou será que foi só de passagem???   O que eu gostaria que deixassem mensagem, nem que fosse em japonês...

Boa noite Japão... ou será おやすみ日本??? Claro está que fui ao tradutor no google... por isso se estiver mal... culpem a google!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Das coisas da minha vida....

A tentar tudo por tudo ser positiva para virem coisas boas na minha direcção!!! Difícil trabalho ainda para mais com este tempo pavoroso mas o espírito também tem de ser ensinado a ser mais positivo, o meu pelo menos!
O destino anda a brincar comigo a ver se eu me aguento à bomboca e como eu reajo mal, ele persiste. Mas agora vou dar a volta por cima porque mereço e porque quero e  porque preciso! Ontem senti-me feliz com uma coisa que me aconteceu... à parte quase chamarem-me de velha porque vou fazer 39...ahahah ( secretamente arranquei-lhe a masculinidade...lol) mas ao mesmo tempo, outro homem quando soube a minha idade, ficou muito surpreso e disse que eu não parecia nadica de nada... Sorriso grande nos lábios!!!  É que isto da idade não corresponder ao nosso look é chato e muito bom. Quando era mais miuda, ninguem me negava bebidas num bar ou entradas em discos porque eu parecia mais velha, agora pareço mais nova, ao menos nisto Deus me favoreceu!!! A ver vamos, mas estou determinada a que as coisas corram bem daqui para a frente! Já bati quase no fundo e consegui dar impulso para a tona de água: Agora é manter.me agarrada ao tronco até chegar aquele belo navio que vejo vir na minha direção! Vou por o polegar no ar e pedir boleia e se não ma derem agarro-me à ancora e cá vai disto!


segunda-feira, 17 de junho de 2013

Da genética lixada! Ou não...!

Ora alguém pode fazer o obséquio de me explicar esta coisa da genética faz favor? É que D. Pimpolha não bebe e nunca bebeu refrigerantes, odeia e vomita se bebe alguma coisa com gás, só gosta de água e ice tea e sumos de maça sem gás, Mac D. é muito raro comer pois nós sempre fizemos questão de não a habituar a estes sítios embora eu me confesso ser uma fã dos hamburguers e Dom Maridão também. Só lá vamos muiiito de vez em quando, mas podem-se contar pelos dedos das mãos a quantidade de vezes que ela lá vai e apenas para comer os nuggets, e sempre que vamos (1 vez por mês e às vezes passam-se dois meses em que não vamos) temos um acordo que é comer sempre as tiras de maça a seguir e a culpa de ela lá querer ir são os "maravilhosos" brinquedos (leia-se com muita, mas mesmo muita ironia) que o Happy meal oferece. Pizzas também não são o seu forte, normalmente tira tudo de cima e aquilo fica a parecer mais uma torrada ou assim. Mas como na escolinha à sexta feira eles dão pizza aos miúdos porque os outros todos gostam, ela até já vai comendo pizza, mas tendo em conta que vai fazer 8 anos e também se consegue contar a quantidade de vezes que já comeu pizza... vai bem encaminhada. Depois doces, não é muito fa, gosta de chocolate e perde-se por fatias de salame mas também não come muitas vezes porque eu não deixo. Bolos normalmente são feitos em casa e mesmo assim come mais Dom Maridão que ela ou eu. Gelados claro que gosta mas escolhe quase sempre os de leite(não sei como ela gosta daquilo) e um feast de vez em quando por causa da barra de chocolate que tem lá dentro. Pastilhas elásticas só as começou a comer quando ia para os campeonatos de patinagem de velocidade e eram uma recompensa se se esforçasse. Hoje em dia e mesmo muito raramente come uma pastilha que assim que deixa de ter sabor deita fora e olhem lá, também se contam pelos dedos a quantidade de vezes que já comeu uma pastilha. Chupas, lá lhe dava às vezes, mas mesmo assim por norma não o comia todo porque ficava enjoada, mas como agora há uns mais pequenos às vezes lá come e vem satisfeita dizer que comeu até ao fim. Nas festas de anos em que há sempre uma panóplia de doces, ela está tão entretida a brincar que são os dias em que come menos. Salgados mesmo é raro, prefere tostas mistas e mais ainda torradas tipo as avózinhas. Isto dito assim até parece que ela está privada de todas as coisas que os miúdos adoram, mas o facto é que ela por e simplesmente como não está habituada, acaba por não sentir falta. Quando vamos jantar fora ( e olha lá que desde que esta crise se instalou é coisa raríssima) quem pede sobremesa são aqui os papás. É giro ver a cara de confusão dos empregados a colocarem a sobremesa à frente dela e eu a dizer que não é para ela e sim para mim ( confesso a minha profunda gulodisse, mas eu e Dom Maridão por norma apenas pedimos uma e partilhamos).  Pronto, ela não é fã de muitos vegetais e nem muito de fruta, eu também não a incentivo muito mas não me ralo porque na escola come sempre sopa de legumes e fruta no fim da refeição. Gosta de comer iogurtes que por norma até são daqueles de aroma e muitos naturais ligeiramente açucarados. Claro que os iogurtes ( se é que se podem chamar assim) de Nesquik são os que ela pede para trazer mas também vos digo que nem todos os meses os compramos. Logo que come esta miúda que lhe provoque celulite quando passa o dia a beber água e mais água??? Desde bebé que sempre a incentivamos a beber água e chá (agora nega o chá sabe-se lá porquê) mas a água essa continua a ser a bebida favorita. Quanto a desporto, para além do que faz na escola, todas as semanas às 4 feiras tem natação que é considerado como o desporto mais completo e durante 2 anos tinha treinos de patinagem de velocidade e torneios em muitos fins de semana, por isso lá treinadinha anda ela... bem sei que já me disseram que também a celulite é genética e que por minha causa ela tem tendência a isso mas bolas, como seria se ela comesse tudo aquilo que não deve??? Por tanto considero a minha filha um caso de estudo e se houver p'raí alguma empresa farmaceutica que a queira estudar (mediante compensação financeira está claro e nada de lhe dar químicos e outras coisas do género, apenas mirar) podem entrar em contacto comigo...hehehe! Há e esqueci de dizer que também tem pancinha... sim já sei quase todos os meninos têm e já me disseram que é da idade, de ainda ser pequenina e especialmente porque gosta de espetar a pancinha para a frente, com o tempo e o crescimento aquilo passa, espero bem... mas pronto, se houver alguém bem mais inteligente que eu e com teorias, aceitam-se aqui!!!

domingo, 16 de junho de 2013

Fartei-me!

Hoje, nem sei eu bem porquê, fartei-me! Fartei-me de insónias, de cabelos tornados brancos prematuramente por causa das aflições, do coração apertado, dos medos, das ansiedades, da falta de paciência ( e de dinheiro!!!), da crise e do mundo em geral... pronto, já disse, fartei-me!!! Decidi que o meu negativismo só me tem trazido coisas más, umas atrás de outras. Quando penso que nada mais me pode acontecer, lá vem o sr destino de riso trocista nos lábios e pimba! Atira-me para cima mais uma carga de "porrada" emocional e às vezes física e põe-me a pensar que antes, antes até nem se estava assim tão mal. É como ver fotografias antigas, daqueles tempos em que me olhava ao espelho e chorava e batia em mim mesma porque me achava muito gorda e com um senhor traseiro, hoje olho essas fotos e digo - Estava tão magrinha nesta altura!!! e suspiro como que a pensar que bom seria se voltasse a ter aquele peso e figura, mas na altura era só baba e ranho! Não dá mais, não posso viver assim. Há coisas que posso fazer e outras contra as quais eu não posso lutar justamente. Há inclusive aquelas coisas contra as quais vai ser impossível de o fazer pelas circunstâncias mas em vez de me debruçar toooodos os dias sobre elas e chorar e não dormir e não descansar, acho que vou-me borrifar. O que vier virá e eu, muito pouco ou nada poderei fazer para parar tal o tamanho do buraco em que me vejo metida. Por isso mais vale chamar deste buraco casa e fazer um Home dela. Por lá um tapetinho colorido, umas estantes bonitas com livros para eu ler, tv (se conseguir recepção neste buraco...) uma cama para dormir e já está. Andava há mais de um ano a chorar pelos cantos mas hoje por algum motivo por e simplesmente fartei-me! Tenho de dar a volta de alguma maneira, como puder e souber... mas estou farta de ter medo que o mundo me caia em cima, tal qual o Asterix... até me fartei de ficar inibida de usar roupas justas com a minha figura e hoje pus as minhas calças pretas, uma t-shirt ( se é que é assim que se chama...) sem mangas e amarelucha e toma lá disto! tenho o sr traseiro à mostra, bem redondinho e se Dom Maridão aqui estivesse, de certeza que me olharia com olho gordo (e ainda bem já que ele é meu marido) daí que quem não quer não olha e quem quer, fica por aí...hehehe, e mais, se as que realmente têm a infelicidade (se calhar algumas até gostam) de ser gorditas, ou por outra, com mais carninha para agarrar, e andam por aí com calças justas (mais que as minhas) então porque não eu??? Uma vez perguntei ao Dom Maridão se não preferia uma mulher mais top model, de figura esguia e daquelas que toda a roupa cai bem, resposta rápida (acho bem) prefiro ter carne para agarrar, destesto agarrar ossos...elas são bonitas para olhar, mas de resto...hehehe, olha pois comigo não tem ele esse "pobrema", nada de ossos espetados.
Hoje falei o que tinha a falar, e mandei para trás e pronto!

Das coisas fofas dela...

- Mãeeee? Posso ficar com aquelas botas que estão amachucadas, sabes aquelas que eu brinquei no outro dia com a Leonor, aquelas que têm assim umas riscas castanhas claras e castanhas escuras no salto? Sabes eu já consigo andar com elas ( no fundo ouvia clac arrasta clac arrasta clac arrasta...) 
- E não te caem dos pés???
(Eu - 39, ela - 33...)
-Não mamã, quase nada...


Aqui estão uns que não me importava nada de ter lá por casa... mas fechados a 7 chaves...lol

sábado, 15 de junho de 2013

Mamã fora, filhota toma o comando...

Ontem a mamã aqui teve de dormir fora de casa e já se sabe, mamã fora e D. Pimpolha apoderou-se do meu lado da cama para não ter tantas saudadinhas... Hoje ligou-me e disse que tinha feito tranças sozinha porque o papá não sabia fazer (lol, e muito já faz o Dom Maridão...confesso que nunca esperava que ele fosse tão paciente e se deixa-se envolver nas brincadeiras dela tão pacificamente como ele o faz... até já o vi com o cabelo cheio de ganchos e fitinhas...). Fiquei admirada e ela disse que a primeira não tinha ficado grande coisa mas que a segunda sim... -já sabes o que dizem mamã, se não consegues à primeira não faz mal, à segunda já consegues! Ainda bem filha e depois, na hora de desligarmos o telefone foi um vai e vem de Amo-tes, de Amo-te mais do que tu, Eu é que te amo mais até que ela deixou perfeitamente claro que ela é que me amava mais... Mamã eu anda 1500(???) para te amar mais... puxa, isso é longe... E depois disse-me que já tinha visto 2 vezes o filme favorito dela (o de agora) a Alice no País das Maravilhas... Nem sei como aguenta ver aquele filme tantas vezes, eu confesso que gosto mas tem demasiado conteúdo maluco para conseguir ver mais que uma vez, agora quando o filme favorito dela era o Mamma Mia, aí sim, já o via vezes sem conta...

Hoje era aqui que me apetecia estar...

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Mais devaneios...

Infelizmente ou felizmente, ando com tempo livre ( se é que assim se o pode chamar) para visitar uns quantos blogs que andam para aí nessa blogosfera e constato que muitos deles abrem a boca para dizer nada, apenas para atirarem por aí uma frase, uma foto, um momento que até nem tem assim nada de especial, mas quem sou eu para criticar quando eu faço o mesmo, apenas com textos bem maiores. Constato também que esses blogs estão cheios de coisas ternurentas, de flores e sol, de corações e amores e olho para o meu e vejo dor, saudade, medo, desespero mas também amor e algum raiozinho de esperança... Fico contente com o que se escreve, mas será que é tudo verdade ou fabricam histórias giras e ternurentas apenas para pessoas como eu, que bem andam a precisar de ler acerca de finais felizes e coisas amorosas para ver se conseguem animar a alma... Nos jornais apenas leio dissabores, mortes, assaltos, pedofilia... ao menos nos blogs leio sobre coisas giras, interessantes e mesmo que não sejam assim tão interessantes, servem para passar o tempo que sou obrigada a passar sozinha, sem marido e sem filha, num trabalho angustiante... Enfim. Temo é daquele provérbio, Cá se fazem, cá se pagam, porque infelizmente, eu já as fiz, inconscientemente e se querer, e agora temo a outra parte, o cá se pagam. Tento ser positiva e olhar para a frente, mas de cada vez que o faço, vejo mais obstáculos e paredes em pedra, quer dizer, em betão que não consigo deitar abaixo. Depois passo pelo facebook e leio aqueles clichés que vão buscar sei lá eu onde, de que o que não nos mata nos torna fortes e que se Deus fecha uma porta, abre uma janela e que também isto há-de passar... Pois falar é fácil, mas se não se importam, em vez de clichès bem podiam colocar o mapa da felicidade, da ajuda da compreensão e, especialmente, de como sair desta merda. Bem tento ir de manhã com D. Pimpolha à praia pois ela merece, mas a minha cabeça anda a mil, sem dormir, cheinha até cá cima de problemas e nas horas que deveria dormir fico acordada e nas horas que devia acordar dá-me o sono... Hoje não fui à praia mas amanhã vou fazer o esforço e o imenso sacrifício para a levar até lá. Não é sacrifício estar com ela, entendam, o sacrifício é sorrir, é brincar e olhar para ela como se nada mais houvesse no mundo porque infelizmente não é por o sol brilhar mais e irradiar mais calor, que os meus problemas se vão embora... E depois leio sobre os Rodrigos deste mundo, os Samueis, as Marias e vejo as suas fotos no facebook e doí o coração de mãe, de mulher, de ser humano saber aquelas criaturas tão pequeninas ali, despojadas de futuro certo ( se é que ele é alguma vez certo) e penso, Deus, por favor, isto não! Porque temo que ao me queixar constantemente do que vai mal na minha vida, nos meus problemas financeiros, na minha incapacidade de gerir os meus problemas e de encontrar soluções, temo que Deus, na sua eterna e infinita sabedoria, me atire para cima algo mais doloroso e que me faça rogar pragas por ter um dia me queixado de algo quando há ainda coisas tão mais horríveis... Mas não sou capaz de para de pensar, dei por mim a olhar para a validade de uma caixa de cereais e pensar, neste dia, onde estarei eu e a fazer o quê e em que estado??? Vejo as fotos de animais doentes e abandonados e os olhos ficam mareados mas chego a casa e de tanto cansaço, físico e principalmente psicológico, abandono `a sua sorte a 4 patas que tenho lá por casa e sem paciência a alimento, a levo à rua mas sem realmente me apetecer. Faço porque é minha obrigação e porque um dia me deu na veneta a ir buscar ao canil, mas se soubesse o que sei hoje vos garanto que se calhar o melhor teria sido a bicha ter ficado por lá, porque linda como é com certeza teria sido escolhida por outras pessoas... sei lá... Sempre quis muito ter mais que um filho, talvez por ser filha única, mas por tantos motivos, todos eles racionais, optei por não ter mais filhos e ficar com apenas uma pedra das mais preciosas na mão. Pena que nem sempre me lembre de a polir, de a aconchegar, de a colocar num pedestal para eu e todo o mundo admirar. Mas ainda me lembro de lhe dizer quase todos os dias que a amo, que é a princesa mais linda do mundo, mas infelizmente os meus actos não acompanham muitas vezes as minha frases e acabo por me zangar, por lhe gritar porque ela fez alguma coisa como é do seu hábito de criança de 7 anos e eu, mais uma vez não tive a paciência que os pais deveriam ter para a compreender e ensinar a fazer melhor...
Sei que muitos não vão ler até ao fim e se calhar, ao olhar para tamanho texto nem começam e sabem que mais, fazem bem. Vão antes vaguear por esse mundo da blogosfera cor de rosa, que se une para fazer lanches e peditórios, que nos mostra todos os dias coisas lindas, que nos brindam com frases estudadas e compostas, enfim, que nos fazem um pouquinho felizes com a sua própria felicidade...
Custa-me ser a causadora de tanto sofrimento quando é da minha natureza e signo tentar manter tudo e toda a gente feliz e contente e protegida, sinto o buraco que criei e sinto vidas dependentes a caírem por ele abaixo sem dó e nem piedade e eu sem os conseguir agarrar, nem que fosse por uma perninha... Já pensei em fazer tantas coisas que vos levariam a colocar as mãos na cabeça, mas tenho de conseguir ser racional o tempo suficiente para pensar que ainda pode haver razões para sorrir, como o dia 30 de junho em que D. Pimpolha faz 8 anos... e hoje, que se vestiu sozinha para me agradar, parecia tão adulta, tão jovenzinha, já não é o meu bebé pequenino, é a minha menina linda a crescer porque o tempo não para e nem volta atrás... e sinto que de alguma forma não o estou a aproveitar como devia, e sei que não estou mas não consigo fazer com que as coisas se modifiquem e eu me modifique... talvez se houvesse um comprimidozinho qualquer que inventassem... que me fizesse entender e perceber finalmente que ela está ali, de boa saúde graças aos céus, a crescer, a rir, a ser conhecedora de coisas e frases tão próprias da idade e mais além, e que é minha e só minha e só eu a posso apreciar como ela o merece. Porque não ponho isto na minha cabeça dura!!! Aceito sugestões...

domingo, 9 de junho de 2013

A Photo a Day Challenge, que boa ideia!!!

Acabei de ler sobre um desafio diário para tirar fotografias (obrigada prima, autora do Dolce Far Niente ) e se eu gosto de tirar fotos... aliás no meu pc, e no telele e no ipad e nas pens e cartões sd lá de casa já não há espaço... hehehe fiquei fascinada com este desafio pois eu iniciei um desafio para mim e para D. Pimpolha, que entretanto tive de pôr em espera, mas que pretendo dar re-inicio muito brevemente... Mas até lá estou doidinha para entrar neste... e para quem quer saber mais aqui ficam uns quantos links:

http://www.ritaferroalvim.com/2013/05/photo-day_1.html#.UbRdOtLIGzn
https://www.facebook.com/FatMumSlim
http://marta-dolcefarniente.blogspot.pt/2013/06/a-photo-day-obrigada-rita.html?spref=fb

E finalmente o desafio propriamente dito já para o mês de junho

http://fatmumslim.com.au/june-photo-a-day-join-in-have-fun-get-snap-happy/


Depois é só colocar no instagram, facebook, blogs sei lá mas está tudo explicado nestes links em cima...

Bem sei que Junho já tem 9 dias, mas ainda dá para participar e já agora espero com muita ansiedade o dia 30 de Junho, dia lindo e maravilhoso em que D. Pimpolha faz 8 aninhos!!!



Cadé 'ocê sol?

Quer me cá parecer que o verão este ano não quer dar a cara... O S. Pedro está convencido que este tempo é que é o melhor para nós e vá de mandar dias frios, com vento e muito pouco sol para aqueles feriados em que o tuga até podia usufruir à borla numa praia perto de si... pois é, ontem nas ruas de onde eu vivo, saltavam portugueses a montes, todos encasacados, a fingir que o dia estava maravilhoso. Praia nem vê-la que até a areia está fria. Depois nas esplanadas, sim porque este tempo só favorece as pastelarias que se vão enchendo com caratonhas insatisfeitas a bebericar ora uma suco de fruta geladinho e a seguir um galão porque está demasiado frio para os suminhos de verão, ouvem-se comentários do género, Mais valia ter ficado em Lisboa... e eu, que até sou lisboeta e que até agora não partilhava do "entusiasmo" algarvio (leia-se com muiiiita ironia) dei por mim a dizer entredentes, Pois porque é que por lá não ficaram... Dom Maridão até me olhou de lado pois não é meu hábito ser tão mazinha, muito pelo contrário, sou daquelas pessoas que convidam a vir e fazem de tudo para que os clientes se sintam em casa fora dela. Mas como a minha vida anda, a paciência já se esgotou faz tempo e ouvir estes comentários como se o pessoal daqui fosse culpado pelo tempo que S. Pedro resolve mandar... pronto, fico danada! Até porque não mentimos a ninguém e há a internet para fazerem uma pesquisa antes de virem, a ver como vai estar o tempo...
Mas se calhar o problema é mesmo meu. Admito o cansaço, a pouca vontade de aturar quem me trata mal e abaixo de cão só porque sou eu a recebe-los... Até já actualizei o cv a ver se isto melhora! E quando fui ver as coisas em que já adquiri experiência, fiquei abismada com o que sou capaz de fazer... é verdade, isto de resumir a nossa vida num pedaço de papel põe em perspectiva muita coisa. Agora é rezar (mais ainda) para que haja alguma alma caridosa que me ache suficientemente competente para me chamar, porque da minha parte, dou 200%!!! E rezar também para olharem à experiência, ao look juvenil em vez de ao ano em que nasci... sim porque a idade laboral só vai até aos 40 mas a idade da reforma prolonga-se por muito mais e não há meio de um entendimento. Querem-nos a trabalhar quase até morrer, mas ninguém nos quer a trabalhar com mais de 40 porque parece mal, vá-se lá entender o que fazer... agora já percebo porque as tias fazem tantas plásticas para parecerem mais novas, é para arranjarem trabalho...hehehe

Mas por lá por onde vivo, há uma romaria de gentes em busca do astro rei que é uma coisa medonha. Olha à falta do verdadeiro, aqui vai um falso mas de bom coração...


e mais, uma rima adulterada a ver se o sol nos graceia com sua magestosa luz e calor..

Oh Sol que andas tão longe
Andas tão escondido que não te acho
Vem iluminar as minhas gentes
Que os Tugas assim não vêm para baixo (algarve...)
hehehe!

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Um peixe chamado...

Ontem foi um dia da treta ( e já agora hoje ainda o consegue superar em tretas e porcarias e m*das), chorei, falei, quase gritei, fiquei cheia de dores de cabeça, com frio (o raio do tempo não se decide de vez se quer chover ou se quer fazer calor e eu p'raqui ando de t-shirts e casacos de malha...) e decidi por isso mesmo ir com D. Pimpolha até uma loja de animais para ela escolher um peixinho para por no aquário imaginário (porque ainda não o temos...). D. Pimpolha ficou a indagar para onde iríamos já que todos os dias vamos imediatamente e sem desvios para casa, mas eu não lhe disse. Quando chegamos à loja ela ainda não sabia que planeava levar um peixinho para casa. Lá a fiz escolher um que gostasse, optamos por um Beta Crowntail bem giro. Azul e vermelho e briiiiilha quando a luz cai em cima dele... Lá o senhor o enfiou num saquinho, prometemos que voltávamos com dinheiro, do mealheiro dela, para comprarmos o aquário e lá nos enfiamos  no carro a caminho de casa. A maior preocupação de D. Pimpolha era as belas estradas (leia-se com sincero e profundo desprezo e ironia) algarvias, cheinhas de buracos,de tal maneira que o raio do carro que até ainda nem é muito velho, já começa a apitar e a assobiar de desconjuntado ... 
-Mamã se eu abanar o peixinho ele morre? 
- Pois filha, o melhor é não abanares o saco...
- Não sou eu, são as lombas...
- Não filha, só se abanasses com muita força é que ele morria... ( e se calhar até não porque estes peixes são resistentes, tão resistentes que vivem em copos de água sem filtro e sem oxigenação e vêm de Singapura, segundo me contou o senhor da loja depois de eu lhe pedir para se descoser, em saquinhos do seu próprio tamanho... pobres bichos mas se sobrevivem a uma viagem, presumo eu de avião, ou será de barco, nessas condições, então também sobrevivem a uma viagem até casa...espero)
D. Pimpolha não se cansou de dizer que adorava o peixinho, que era o dia mais feliz da vida dela, que nunca mais se iria esquecer deste dia e coisas assim e eu, com um dia da treta em cima, só pensava que bom para ela, que a compra de um peixinho a pudesse fazer assim tão feliz, quem dera a mim... Chegadas a casa, fui procurar uma jarra da qual me lembrava, quadrada, comprida e onde eu costumava ter os meus bambus, já imaginava e até comprar o aquário, colocar o sr peixinho a nadar por entre as raízes dos bambus já que eles gostam de se esconder. Mas como a minha memória é curta, tão curta quanto a memória de uma ervilha, dei com os bambus em outra jarra, da que me lembrava nem vê-la e pronto, lá tive que inventar um outro aquário. De repente veio-me à memória uma  espécie de jarra, que a mamã de uma amiguinha me ofereceu, para colocar garrafas de vinho e gelo, portanto não é uma jarra, mas que eu nunca o usei para tal e apenas ali fica a apanhar pó. Lá limpei a dita cuja, e lá colocamos o peixinho e depois o levamos para o quarto de D. Pimpolha. 
-E já sabes como se vai chamar? 
- Sim, vai-se chamar Ratatui porque gosto muito do Ratatui e porque também é azul (??????) e...gostas?
- Filha tu é que sabes, o peixinho é teu...
Passadas umas horas o peixe, já tinha o nome de rosinha, de sushi, de mini sushi, de winni... Acho que o pobre do bicho vai mudar de nome muitas mais vezes ao longo da vida. 
Os betas só apresentam um problema, é que os machos são lindos e muito coloridos e dá-nos vontade de ter logo dois ou três mas como são peixes combatentes e matam-se, os machos, coisa de testosterona peixal acho eu, só podemos ter um e, que natureza ingrata, as fêmeas são um verdadeiro desconsolo, feinhas... coitadinhas mas pronto, num futuro poderemos vir a ter fêmeas beta para D. Pimpolha ver o ciclo da vida quando os peixinhos começarem a ter filhotes...
Hoje de manhã e antes que ela acordasse, lá fui pé ante pé ver se o bicho tinha sobrevivido, porque já uma vez os peixes faleceram todinhos e antes que ela acordasse foram rapidamente enterrados no caixote de lixo, mas lá estava o sr peixe, porque ainda não tem nome né, a nadar, a olhar para nós... e pensei cá com os meus botões como nos verá ele... gigantes, disformes???


O dela é parecido, na me lembrei de lhe dizer cheese para lhe tirar a foto mas hoje lá tentarei...

Ao menos aja alguém nesta família com um ar tão cool mesmo com uma gadelha tão despenteada!

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Oh freguesa, é só escolher...

...e ainda dizem que não é possível comprar coisas para os nossos pimpolhos fazerem boa figura na rua... fui dar uma curva até um conceituado shopping, entrei pela Primark adentro e pimba! Bati o olho nas promoções de artigos já de si baratos... Gastei a modica quantia de 7,5€ e comprei dois calções de tecido, um na moda rosa com florzinhas brancas, um azul escuro e uma t~shirt amarelucha cheia de desenhos girissimos... Só??? perguntam vocês??? Então não deve prestar para nada, não deve ter qualidade nenhuma... dizem vocês... Pois é mas como D. Pimpolha tem 7 aninhos e tudo o que veste novo, traz da escola já velho, ou pelo menos com ar velho, pouco me importa se custa 7 ou 70... ou por outra, importo-me sim porque já lá vão os dias em que gastava rios de dinheirinho a comprar roupas de marca para a minha bébé. Hoje e tendo em conta que ela está em fase de crescimento, a Primark serve perfeitamente! Bem mas isto tudo porque amanhã celebram pela escolinha, o Dia do Desporto e pediram que D. Pimpolha fosse de T-shirt amarela, que é cor que raramente lhe visto por ser branquinha e porque até nem é muito do meu gosto e nem do dela... mas como fui dar com uma t-shirt da cor pedida pequena, que já não lhe serve, quer dizer, fica de barriga à mostra, então fui espreitar esta mega loja...  et voilá!!! Aquilo está de gritos, está tudo tão barato que quase parece a feira com os seus pregões aciganados... Venha a escolher, freguesa, é só dois euros...  Não é feira mas quase parece com tanta coisa amontoada e totalmente desarrumada, mas que as t-shirts que lhe comprei no ano passado, após muitas lavagens, se mantêm firmes e hirtas, que é como quem diz, então se calhar a qualidade até nem é assim tão má... Olha, ao menos fiz dois conjuntos por menos de 10 aerios!!!

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Desabafos emocionais...


Acabei de ver um filme terrível sobre as maldades que o ser humano é capaz de fazer ao nosso planeta e aos nossos animais e como ando tão sensível e desequilibrada pus-me logo a chorar. Depois li que uma pessoa com a qual já trabalhei diz ter atingido todos os seus objectivos de vida e sonhos e chorei mais ainda. É que eu sinto o oposto dela. Se for analisar a minha vida toda, sei que triunfei na minha vida pessoal a nível amoroso, adoro a minha família, o meu marido, a minha filha, mas infelizmente e por razões que nunca saberei enunciar, não tenho contacto nenhum com mais familiares que não sejam os meus pais e os pais do meu marido e muito pouco com estes... Resolvemos vir morar para os algarves e todos os meus amigos e conhecidos, aqueles que eu podia contar para me animarem, ficaram por lá, agora sinto-me sempre sozinha. Tenho pessoas conhecidas aqui também, mas é muito diferente. Sinto falta da palavra amiga, dos cafés, dos chás, das incursões aos centros comerciais apenas para, como dizem os americanos, hang out... A nível laboral, a coisa nunca foi boa, ou porque os meus pais nunca me incentivaram, ou porque tenho uma falta incrível de ambição, ou porque parte de mim gostaria de ficar em casa, mimar a casa e a filha e outra parte de mim quer vencer o mundo, mas ambas as partes sabem que os dois sonhos em simultâneo não são possíveis. A única vez que fui feliz, mas mesmo feliz naquilo que fazia, quase todos os outros não gostavam e eu, como sempre, acomodei os sentimentos dos outros, arranjei desculpas para me convencer a mim mesma e deixei o único trabalho que adorei, voar. Chamaram-me empregada do ar, insinuaram que seria rameira, que por andar sempre de um lado para o outro me iria envolver com mais pessoas, minaram a minha relação e o meu espírito e acabei por deixar. Acomodei-me noutro emprego, um que me permitisse estar em casa, com a minha filha recém nascida, convenci-me que era o melhor para ela e para o meu marido, mas a mim e para mim, nunca me convenci... Fui convencida a vir morar para o algarve, para acomodar os desejos do meu marido algarvio, arranjei trabalho cá por baixo e pensei que vindo para cá, ao menos teria um maior ambiente familiar pois estaria perto dos meus pais e dos pais dele. Não foi isso que aconteceu, soube por portas e travessas que nos queriam lá em cima,em lisboa e fui culpada por trazer a família para o algarve quando eu própria tive de ser convencida. Depois entrei num emprego de lobbies, de grupinhos que não deixam entrar ninguém, fui desprezada, mantinham-me a trabalhar às noites quando tinha uma pequenita à minha espera em casa, fui-me desinteressando tanto quanto eles me foram desiludindo, fora quebrando o meu espírito alegre e hoje, sei pelo meu marido e pela minha filha, que já não sou a mesma pessoa que fui antes, alegre e brincalhona, disposta a tudo, a dar 200% de mim em qualquer emprego. Parece que só aqueles que nada fazem, que ignoram e maltratam conseguem ser alguém, tive colegas, sem filhos que apenas viviam para serem jovens, que saiam em grandes noitadas, chegavam ao emprego sem dormir, mal disposto e até chegaram a vomitar em pleno trabalho por uma ressaca brutal, e a estes, era-lhes dado quase sempre o turno da manhã porque eram mais responsáveis... cansei, e cansei-me de dar tudo. Fiquei no desemprego e desesperada mas um dia fui trabalhar com o meu pai... Ainda hoje me lembro das palavras de uma colega - Não vás! Nunca dá  certo... Eu pensei que daria, e mais uma vez predispus-me a tudo fazer, desde atender clientes, fazer limpeza, compras, decoração... e mais e muito mais... assinei o que não devia, pus o meu cunho em esperanças e sonhos que viraram pesadelos. Hoje tenho quase 40 anos e não sei o que fazer da minha vida.A qualquer momento perco o chão e por mais que eu me tente agarrar, não sei se vai ser possível. Acreditei sempre nas palavras, nos números, nos castelos no ar, acreditei em quem tinha de me ensinar e proteger, assumi que essa pessoa tudo sabia e eu, que eternamente me sinto não preparada para a vida, assumi que ele estava e o sabia. Agora sinto em cima de mim o peso do mundo e não sei até quando consigo aguentar o barco. A vergonha, o medo, a perda, vem tudo aí numa bola de neve cada vez maior... A minha vida parece um castelo de cartas, com uma base firme mas quanto mais alto fica, mais frágil e mais sujeito às intempéries... Hoje, quero um novo emprego, full time, part time, e por já ser quase quarentona, embora tenha consciência de que não o pareço, sou rejeitada apenas pela idade. Querem gente jovem e inconsequente, meninas bem feitinhas, cheias de manias e coisas giras.... Não me incomodam, o que me incomoda é o facto da idade da reforma ser cada vez maior, mais velha, mas o mundo do emprego não acompanha esta tendência, porque para o mundo laboral os 40 são o top do top... E agora que faço eu que, por causa de merdas e tretas nem do subsidio de desemprego me posso servir... O meu mundo está prestes a ficar das avessas e apenas consigo pensar na minha filha, tão inocente, tão linda e prometo-me vezes sem conta nunca, mas nunca pedir empréstimos em nome dela, nunca lhe pedir assinaturas em coisa nenhuma que a comprometa num futuro próximo... eu não tive escolha quando era miúda e quando adulta, embora tenha tido escolha, foi-me quase imposto com as tais promessas douradas... agora carrego tudo em cima, e pior, pus também aos ombros de quem um dia me disse sim num altar maravilhoso, num dia inesquecivel, uma promessa de amor finalmente selada após tantos anos... que faço eu agora? Não vejo luz ao fim do túnel e sei que não posso ser assim porque não atraio nada de bom com pessimismo, mas a minha faceta de balança é desequilibrada e pende sempre mais o emocional que o racional, pudera, com tudo o que tenho para pensar e resolver sem ter como... quem dera ganhar o euro milhões para pagar tudo aquilo que devo, não queria carros, nem casas, Deus me livre de mais responsabilidades, nem viagens, nem nada, apenas queria pagar coisas, coisas que me foram dadas tão facilmente sem pensar... às vezes queria voltar atrás no tempo, apenas 5 anos, chegava para corrigir o mal que inconscientemente alguém me coagiu a bem a cometer... enfim... só me resta esperar para ver, encolhida à espera da colisão frontal que para aí vem... Tem sido desviada algumas vezes, permitindo-me respirar de alivio, mas apenas por segundos... Ao que isto chegou, desejar ganhar a sorte... sim porque os investimentos que temos feito, assim que a minha pessoa para lá entra, parece que eles param de dar lucros... nem esses me safam, quando há uns meses seguiam o seu curso direitinhos... o pior é olhar para com quem tenho responsabilidades e não saber o que dizer por não ter como acertar as contas, e ter de os ver todos os dias de cabeça baixa como que a pedir mil desculpas pelo sucedido... Quem dera ser índia, levantar de madrugada para apanhar comida, viver sem roupas e marcas, sem dinheiro e sem tecnologias, ainda deve haver nalgum sitio nesta terra onde hajam índios assim, em terras virgens onde as crianças riem a viver e vivem a rir... é isso ou o convento, mas prefiro o primeiro para poder levar a minha filha...

Os meus guerreiros, o amor, o medo, a desilusão, a amizade, a paciência, a vergonha... todos a tentar tudo por tudo para que o meu castelo de cartas não caia...

domingo, 2 de junho de 2013

Dia da criançada!

Et lasse... Ontem, dia da criançada fomos com D. Pimpolhinha a uma feira de artesanato e Dog Show. Escusado será de dizer que D. Pimpolha esqueceu momentariamente, como que uma espécie de amnésia selectiva, que já tem duas 4 patas em casa e vá de me pedir em tom de brincadeira para adoptar mais um bicho... É que para além de show de cães, muitas associações de animais abandonados também lá estão na esperança que algum animal saia de lá adoptado e tenha finalmente uma nova casinha. Eu, também confesso que fui acometida pela mesma amnésia de D. PImpolha quando vi uma dálmata adulta, a pedinchar, a ganir, a chamar a nossa atenção com as patinhas para a levarmos para casa. é que, infelizmente os outros cães ou nunca tiveram dono e a associação que os recolheu passa a ser a sua casinha e por este motivo estão descansadamente nas suas gaiolas, mas esta bicha, deveria ter tido dono, casinha quentinha, brincadeiras e afins e foi depois abandonada ou largada ou outra ada qualquer. O facto é que a bicha estava num desespero para vir embora com alguém... Tivemos de vir embora rapidamente e mais ainda, tive de me recordar mentalmente da chatice que infelizmente a 4 patas que fui buscar ao canil, tem-me dado, com perdas de pelo, de sangue, comprimidos e etc...
D. Pimplha fingiu-se bombeira e apagou fogos imaginários e fez rapel sob olhar astuto do Bombeiro Gabriel!


À noitinha a avó paterna resolveu fazer um jantar para comemorar o dia da criança e estar com os dois netos, escolheu para o efeito um restaurante tudo menos child friendly, mas pronto, o que se há-de fazer a não ser ignorar os olhares dos estrangeiros e nacionais que ali tinham ido para passar um belo serão e eram, de vez em quando, assustados com um ou outro gritinho infantil próprio da idade dos 3 anos, do primo pimpolhês, e por vezes de sua mamã que de vez em quando desesperava para que o seu rebento se sentasse e comesse tudinho. Meu Deus como ela tem a vida fácil, porque este priminho pimpolhês até come tudo, é só abrir a goela, mas ontem e excitado, de vez em quando dava para recusar ou porque já estava cheio da paparoca. Corridinhas de vez em quando e gritinhos de vez em quando... Eu positivamente decidi ignorar e não é do meu feitio que D. Pimpolha tem obrigação de se portar bem, mas como não fui eu a escolher o local e era o dia da criança...
A única coisa que me incomodou, como sempre, é ver a mega cumplicidade que os avós paternos têm com o primo pimpolhês, porque D. PImpolha nunca o teve. Não me leiam mal que tenho paixão pelo puto e acho que ele por mim, mas irrita-me e tenho inveja pela D. PImpolha, pronto, já disse! Ela foi a neta primogénita, a neta desejada por terem tido filhos e não filhas e no final das contas, é a neta que menos convívio com estes avós... Mea culpa que aqui há uns tempos me indispus com a sogra, não por minha culpa ou se o foi, não foi intencional, mas eu sou eu, e a neta a neta! Nunca proibi D. Pimpolha de estar com os avós, muito pelo contrário. Bem mas ao que parece pode ser que as coisas comecem a melhorar para os lados de D. Pimpolha. Pronto ela já não é bebézinha, já não tem aquele encanto que todos os bebés têm, quando começam a falar, a andar, mas já o teve e eles não o presenciaram, quer dizer, algumas vezes... É por estas e por outras que quando surge um convite para jantar de família, nós vamos todos com sorrisos na cara que os outros nada têm a ver com o assunto. Mas, o jantar correu muito bem, fiquei cheia de pexum (comemos uma caldeirada de peixe muito gostosa e cheia e muiiiito cara), uma vinhaça e uma sobremesa dividida pelos miudos e por mim que sou muito gulosa e como sempre sobremesa. Os primos dão-se bem e a mim... fazem pena por eu não me dar assim com as minhas primas, mas enfim, a minha vida familiar sempre foi um pouco estranha, quiçá alguma coisa que eu fiz numa vida passada e que esteja agora a sofrer o inverso... Lá diz o ditado, Cá se fazem, cá se pagam! A treta é que não me lembro do que fiz na outra vida e acho mal ter de pagar nesta que sou tão boazinha, ou não acham?

De prendinha, D. PImplha ganhou um Lip Balm, em forma de baldinho e com sabor a bubble gum, porque de bonecos está o quarto cheio e o que conta é a intenção! O giro foi quando fui pagar a prendinha simbólica e diz de lá,com muito desdém, uma empregada loira, com umas asas de fada cor de rosa nas costas e uma coroa de princesa (???OMG)
- Só isto???... 
sim filha que a vida tá cara para andar a comprar prendas caras para miúdas que tudo têm e tudo querem!


terça-feira, 28 de maio de 2013

O Dia do Desporto de D. Pimpolhinha

E hoje que só entrava à tarde, tive na mesma que me levantar cedinho para levar D. Pimpolha a um estádio para o Dia do Desporto, um dia inventado pela escolinha e que os miúdos tanto gostam porque correm, saltam, brincam, atiram-se para o chão e... não têm aulas!
A excitação era mais que muita entre os miúdos. Pediram-me para tirar algumas fotos para a posteridade mas a ventania era tão grande que resolvi tirar apenas à classe onde D. Pimpolha figurava e quase em exclusivo à arte do salto em comprimento porque gera fotos muito engraçadas... ora vejam lá se não tenho razão...



Ao que parece sem a língua de fora a coisa não vai lá...hehehe

Há muitas fotos bem giras e com poses hiraliantes mas de coleguinhas,das quais não tenho autorização das devidas mamãs para aqui colocar as fotos mas arrisco uma só foto com a pose mais engraçada , com a devida precaução da barra preta nos olhos só para verem o estilo...

É caso para dizer... Yahhhhhhhhhhhhh!

segunda-feira, 27 de maio de 2013

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Phineas e Pherb educativo!

- Então filha, a escola correu bem? E a piscina? Não tiveste dificuldades por estares constipada?
- Sim, correu tudo muito bem, dei muitos mergulhos...
- Parecias um peixinho? Um golfinho?
- Sim parecia...
- Mas sabes que os golfinhos não são peixes, são mamiferos porque precisam de ar para respirar... sabias não sabias???
- ...e tu sabias que os perrys ornitorrincos são os unicos mamiferos que põe ovos???
- ai sim? disse eu perdida de riso com o facto dela achar que todos os ornitorrincos se chamam Perrys...
- e dizias tu que eu não aprendia nada a ver o phineas...

Toma lá e embrulha mamã!



segunda-feira, 20 de maio de 2013

Das mães galinhas...!

Pois é, a escolinha de D. Pimpolha mais uma vez se esmerou e encontraram mais uma passeata para nós papás contribuirmos com um dinheirinho para os meninos irem passear. Enfim, eu na minha altura também gostava muito de passeatas( tão bem me lembro de uma ida à fábrica da cerveja que acabou connosco bêbados - só bebemos ginger ale mas aquilo lá bateu ), mas o problema é que eles resolvem sempre ir para sítios, que a meu ver, são assustadores... Lá na escola têm o costume de irem com todos os meninos e meninas fazer um acampamento só de uma noite. Pedem-nos tenda, sacos cama, roupas e produtos de higiene e lanches...  até aqui tudo bem que eu sempre gostei de acampamentos e tenho a certeza que D. Pimpolha também gostaria, e digo gostaria porque até à data não foi a nenhum porque eu não deixei! E porquê? Ora, no ano passado resolveram ir dormir à ilha da Praia da Armona... ui que giro! É que para lá se chegar só de barco e depois para de lá sair, já adivinham, só de barco! Ora eu, pensando cá com os meus botões e conhecendo D. Pimpolhinha, comecei a imaginar variadíssimos cenários. Ela não querer lá ficar para dormir, ela ter algum acidente, eu a querer ir buscar e depois só nadando porque só há barcos até uma certa hora e recomeçam de manhã... Nem pensar. Mais vale prevenir do que remediar! Não foi. Este ano resolveram de novo uma passeata e dormida lá para os lados de Lagos num sítio que, pelos vistos, tem um lago. Vinha então na comunicação aos pais um pedido de autorização para os nossos preciosos filhotes nadarem no lago, para além da autorização para irem à passeata. Posto isto fiquei logo com a pulga atrás da orelha, e porquê? Lagos eu não confio mesmo nada. Têm muitas vezes solo de lodo, escorregadio e que esconde perigos, raízes onde os miúdos podem ficar presos, sei lá, para além de que normalmente não se vê nadica de nada. Torci o nariz e após uma breve investigação na internet, tomei a decisão de não a deixar ir. É que se eles, escola, acham necessário pedir-nos a autorização para os nossos meninos ali se banharem, é porque têm consciência de que com lagos não se brinca, ou não a teriam pedido! Ontem estivemos numa festinha de anos e eu indaguei à mãe da sua melhor amiguinha sobre se a deixaria ir ou não por causa do dito lago. A resposta foi pior do que eu imaginava, uma das mamãs disse-me que com 35 miudos só iam 3 professores e a outra não tinha recebido comunicação nenhuma e não sabia do lago, embora soubesse da passeata porque tinha ido no dia anterior a uma festa na escola, à qual nós não fomos (porque era para ver uma peça de teatro e levar bolinhos para depois eles lá venderem e tenham a santa paciência, aos sábados não me apetece sequer tirar o carro da "garagem", além de que já fomos a muitas festas e já contribui com uns quantos bolinhos...), e a professora das nossas filhotas foi ter com ela e perguntou se ela tinha algumas duvidas quanto à passeata. Ora quanto ao lago não tinha duvidas porque não sabia do mesmo e como a professora nem falou dele, continuou sem saber. Apenas lhe foi comunicado que os mais pequenitos iriam dormir dentro de uma casa, todos juntos com ela e que iriam se divertir muito a ordenhar vacas e a beber leite tiradinho, fresquinho das vacas. Mau mau, pensei eu, porque em primeiro lugar eu não sabia da ordenha, embora ache graça que os nossos pimpolhinhos tenham um vislumbre de onde vem realmente o leitinho que bebem (ou não já que passa por tantas transformações antes de chegar aos pacotes que em nada se parece ao "verdadeiro"), mas D. Tété, já mais experiente nestas coisas da maternidade, veio logo dizer que esteve às portas da morte por ter bebido leitinho directamente da vaquinha porque as tetas, ou o vaso ou sei lá eu não estava desinfectado... Ora para aqueles que não sabem e nunca experimentaram, eu já, o leite tirado da vaquinha é terrível! Terrível para aqueles que como eu estão a habituados a beber leitinho directamente do pacote e não da teta da vaca. É grosso, cheio de gordura, o sabor é completamente diferente ( sabe mal mesmo) e extremamente pesado em estômagos pouco habituados a este tipo de beberagem. Resta vos dizer, que eu que adoro o leite inglês que é bem diferente do nosso, o leite vigor gordo em nada se assemelha ao leite inglês mas já é mais parecido, assim  que dei um golo, tudo o que entrou saiu de rompante. Bem já não bastava a história do lago e vem a história da ordenha e prova de leites... Mas com esta eu safava-me pois conhecendo a minha pimpolhinha, nem lhe tocaria. E não digo que ali naquele local, as coisas não estejam esterilizadas ou seja lá o que for que tenha de ser feito, mas... conhecem a brucelose??? dos queijos frescos??? pois, é que nem pensar! Mas continuando com a conversa da passeata, hoje ao ir levar a minha filhota à escola, entrei e entreguei à professora a dita comunicação, não assinada porque eu não quero que vá. Fui logo recebida com ohs e porquês. Respondi e ela disse.-me que iam todos os meninos e que pena que ela seja a única a não ir. Pois, pensei eu cá com os meus botões, se calhar os outros pais também não sabem da lagoa/ lago. E depois ainda disse que se eu quisesse não dava autorização para ela nadar, ora coitadinha! Então os outros todos à galhofa na água e a minha na berma sentadinha a ver? Não se faz, claro, ou vão todos ou não vai nenhum. Depois perguntou porque eu não dava autorização para ela nadar no lago, se ela nadava mal ou não sabia nadar. O problema está precisamente aí. É que ela é um peixinho dourado a nadar!!! Confusos? Quantas notícias já leram vocês de pessoas que se afogaram em lagos e lagoas em que os amigos e familiares garantiram que eles sabiam nadar muito bem e até conheciam bem a zona??? São mais os que têm problemas em locais conhecidos e que sabem nadar do que os outros e o porquê é simples. Somos mais afoitos quando achamos que já sabemos tudo o que a natureza tem para nos oferecer. Eu sei que D. Pimpolha sabe nadar bem e sei que iria gostar de mostrar aos amigos que sabe nadar bem e sei que iria querer nadar para mais longe, do tipo - olha queres ver como eu consigo? Para além disto tudo, esqueceram de dizer no comunicado que iriam apenas 3 professores para tomar conta de 35 putos. Acho muito puto para tão poucos professores. Olhem, há dois anos, precisamente os papás da melhor amiguinha da minha filhota, resolveram fazer uma festa de anos para a filha mais velha, fazia 9 anos, na praia. Uma praia pequena, com um apoio de praia, e pensaram eles que tudo era facilmente controlado... ha pois é... deviam ser para aí uns 15 miúdos de varias idades, os mais novitos foram ficando pela praia, à beira de água a fazer castelos e a brincar com conchinhas, mas os mais velhinhos, mais afoitos por já saberem nadar e atraidos por aquele mar fantásticamente convidativo, não se contiveram e não se compadeceram dos ditos papás e não os obedeceram. Eles próprios garantem que nunca mais na vida vão executar tamanha proeza de novo. Às tantas, já estavam todos dentro de água e o pai da aniversariante, com água pela cintura a tentar, em vão, formar uma barreira de uma pessoa só para os impedir de ir mais longe. Agora imaginem lá, 35 miúdos cada um a forçar para um lado. A professora ainda me respondeu que dois dos 3 professores tinham treino para a coisa, mas basta um deslize, uma desatenção... Então eu na praia estou sempre à beira de água a vigiar que nem um falcão todos os mergulhos, e não estamos em praias consideradas perigosas, daquelas que já varreram crianças e idosos para dentro de água... Quando era miuda fiquei muitas vezes enrolada em ondas, aflita por respirar, sempre me dei bem, mas levava cada raspanete da minha mãe... Ora nos lagos não há ondas, mas há perigos escondidos e como só tenho uma filha e como não faço mais nenhuma igual... filha minha não vai, novamente, à passeata. 
Agora o que mais me irrita
- porque tem a escola de organizar este tipo de passeatas a sitios de dificil acesso, sitios onde os pais tem de dar a sua autorização para os miúdos fazerem qualquer coisa??? É que se nos pedem autorização é porque têm consciência dos riscos, ou bastaria a autorização para irem.
-que ela venha a ser gozada pelos demais porque a mamãzinha não a deixa ir
-que venha a ser espicaçada pelos professores para insistir com os pais para a deixarem ir (já aconteceu da outra vez..)

este símbolo faz parte do layout do blogue mãe-galinha (www.mae-galinha.blogs.sapo.pt) e foi desenhado por José Figueiredo, com portefolio disponível em http://www.flickr.com/photos/josefigueiredo.

Chamem-me mãe galinha que não me importo. Assumo e prefiro ser mãe galinha a tomar conta do meu unico pintinho do que permitir que ela vá e, Deus nos livre, aconteça alguma coisa que não tenha volta atrás... 

Mas que me irrita ser considerada a má da fita por tentar proteger a minha filha, lá isso me irrita!